quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Em Todas as Coisas


Focalizo a janela do ônibus espelhando nossos rostos translúcidos,
e ao flagrá-la me sorrindo através do reflexo,
diante de mim a vejo ir sobrepondo seu rosto
na paisagem que corre por trás:
então os carros e os faróis me encaram com seus olhos,
a calçada e as portas das lojas me sorriem com seus lábios...
enxergar todas as coisas que ficam e que passam assim,
cristalizadas pelas feições dela,
é torná-la absoluta,
é reafirmar esse sentimento que,
desde que ela apareceu por aqui,
a coroou de onipresença nos instantes do meu dia.

2 comentários:

Karla Moreno disse...

que coisa lindao, se palavras! =]

Mariana Tiné disse...

Volteiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!